25 ANOS DE SUCESSO, O ROTEIRO DA CIDADE!

Colunistas

Coluna: Viajar é Viver

01/09/2017
Dicas de Viajante

Nesta edição, Alexandre Tondo conta mais sobre o mochilão que fez sozinho pela Bolívia e Peru. Confira!

Quando surgiu a ideia de se jogar no mundo e viajar sozinho?
Sempre tive o sonho de cair na estrada e viajar o mundo. Resolvi fazer minha primeira aventura assim que terminei a faculdade, pois foi um momento adequado na minha vida. Então, fiz um cofre e comecei a guardar dinheiro, pois sem dinheiro é impossível viajar.

Quanto de dinheiro é necessário levar para conhecer os Andes?

Isso é muito subjetivo. Para aqueles que querem economizar, aconselho resolver tudo na hora. Os tours e os hotéis você pode ir pechinchando que economiza bastante. O custo da viagem com alimentação e hospedagem é baixo. Fiquei 22 dias, gastei menos de 3500 reais e passei muito bem!

Conte para nós um pouco de como é viajar sozinho
Viajar sozinho foi conhecer a liberdade, mais sobre mim e sobre tudo a nossa volta! Aprendi que reclamar não nos leva a nada e que só temos que agradecer. Mas o maior presente de viajar são as pessoas que cruzam nosso caminho, pois vamos lembrar dos momentos que compartilhamos, das risadas e dos perrengues. Sempre falo isso para minhas amigas cariocas Natália e Mariana porque passamos ótimos momentos em Cusco.

Você já está planejando a próxima viagem?
Sim! Minha vida agora se resume em gastar dinheiro com viagens! Pretendo passar o ano novo no deserto do Atacama, agora acompanhado de alguns amigos. Em breve irei novamente sozinho, pois foi a melhor experiência da minha vida!
Leia também:
Leia também:
Leia também: